sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Minhas Despesas

Hoje está sendo uns dos dias mais chatos do ano para mim. Como estou sem saco, resolvi escrever aqui para arejar a cabeça, uma espécie de expurgo mental.

Sempre tive a percepção de que uma pessoa é "rica" não pelo quanto ela ganha, mas sim pelo quanto ela gasta.

Na minha concepção, um trabalhador que receba seus R$ 3.000,00 mensal, mas possui uma despesa de R$ 2.500,00 é mais rico do um "bem sucedido" que tem uma renda mensal de R$ 20.000,00 e gasta R$ 22.000,00.

Em diversos blogs de colegas já foi mencionado postagens nesse sentido, como o mais recente que me recordo: "Casal “rico” pede socorro ao Lawyer.", do nosso colega Lawyer Investidor, que ilustra bem a minha visão.

Desta forma, resolvi compilar meus gastos mensais, já com o intuito de projetar e organizar o que precisaria para atingir minha "independência financeira".

Primeiro, estou desconsiderando dos cálculos abaixo as despesas realizadas a título de combustível quando estou trabalhando, posto que essas despesas só existem "se eu for buscar novos clientes". Caso eu pare de trabalhar, essa despesa não mais existirá, logo, são consideradas como investimento e não custo, por isso estou ignorando.

Vou demonstrar apenas as despesas que eu tenho com minha família, que seria exatamente o montante mensal que supriria minhas necessidades.

Conseguiria reduzir os valores mensais ainda mais, especialmente se fosse manter somente um carro,

Sendo assim, vamos às despesas mensais:


Dessas despesas, apenas alguns adendos sobre algumas rubricas:

Gasolina / veículos

Atualmente tenho um gasto nessa rubrica variável entre 3.500,00 a 5.000,00 mensal. Mas tal gasto só existe porque estou indo "aumentar a receita" e recai sobre a minha Pessoa Jurídica, logo, encarado como investimento, não custo. Se eu "parasse" de trabalhar, essa despesa seria reduzida para os valores constantes da tabela (de 550,00) que seria o gasto para ir ao mercado, shopping, dar uma volta etc por isso não computados.

Além disso, as rubricas referentes a despesas com veículos poderiam ser ainda menores, posto que se eu parasse de trabalhar, um veículo apenas supriria as necessidades.

Financiamento

Possuo o financiamento de um imóvel que não compensou quitar (5% de juros ao ano...) então incorporei como uma despesa, mas também poderia ser reduzido da conta no final.

Internet / Celular

Esse montante inclui aproximadamente R$ 550,00 mensal de celular (no meu plano está minha linha, da esposa, dos meus pais, sogros...).

Convênios

Refere-se a convênios médicos meu, da esposa e do filho.


Portanto, frente à minha renda mensal, minha despesa é extremamente baixa, tendo margem para redução.

Estou tentando sair da corrida dos ratos e resolver a vida, mas erros do passado sempre me perseguem, enfim.

APORTES PARA OS PRÓXIMOS MESES

Considerando que para o exercício de 2017 eu já alcancei minha meta de investimento proposto e considerando um ajuste que terei que fazer nos meus aportes, conforme conversa que tive com o Mestre dos Dividendos no post do fechamento do mês de Julho, vou ficar alguns meses sem aportar.

No Blog, optei em demonstrar apenas o montante financeiro que possuo, não incorporando o patrimônio imobiliário.

Com o aumento da família e oportunidades que apareceram, pretendo adquirir um imóvel no próximo exercício em um valor atrativo (de R$ 650.000,00 apareceu para comprar por R$ 450.000,00). O imóvel é perfeito para minhas necessidades, amplo, grande, com área de lazer completa e praticamente mobiliado.

Como não quero mexer na minha planilha (fazer uma retirada) decidi segurar os aportes, mantendo valores próximos a zero (vou manter apenas o da renda variável).
Com isso, o valor que seria direcionado à renda fixa (perda fixa), vou direcionar para a "entrada" desse imóvel.

Portanto, entre 6 a 12 meses, meus aportes praticamente serão nulos. Mas, felizmente, estará sendo direcionado a um bem de valor que incrementará o patrimônio, por isso estou tranquilo, já que não está sendo despesa.

É a chance do pessoal de me passar no Ranking do Mestre dos Centavos 😂😂😂😂 Mas já fiquem cientes, que estou trabalhando duramente para alavancar ainda mais minha receita, e quando voltar, aportar cada vez mais pesado.

Continuarei postando os fechamentos mensais, mas serão aportes entre R$ 1.000,00 a R$ 5.000,00 direcionados em ações.

Abraços!


quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Atualização Mensal: Julho 2017: R$ 275.880,16 (+ R$ 77.325,64 )

Boa tarde amigos das finanças,

Primeiro, a quem estava acompanhando, nesse momento já sou pai!!!






Não vou entrar em detalhes, mas aos que estão na dúvida entre "ter ou não" filhos e se a "hora é certa ou não", recomendo fortemente que pensem com carinho.

É uma situação única, gratificante e muito recompensador. Mesmo nas noites sem dormir, não consigo me estressar ou achar ruim, um sorriso e ficamos derretidos.

Caso o tempo me permitir, farei uma postagem no mês de agosto demonstrando minhas despesas básicas mensais e estou pensando em uma postagem narrando todo meu histórico de aportes, desde 2009 até hoje. 

Quero mostrar que meus aportes começaram com R$ 50,00 mensais. Quero mostrar meus erros, meus 
investimentos mal sucedidos, a ganância e a sede por mais, o que me fez perder o foco. Quando eu recebia meros R$ 900,00 mensais, consegui comprar um apartamento e um carro (financiado, ok, mas comprei e com parcelas baixas).

Ainda, acredito que conseguiria demonstrar principalmente que não foi fácil chegar no "aporte atual", desmistificando aquela ideia de "esse já está feito". Cada dia de minha vida é um tormento e nunca sei se aguentarei a pressão, principalmente aquela sensação de insegurança, pois nem em sonho esperava construir o que estou construindo ou alcançar o que estou alcançando.

O melhor aporte foi aquele feito em mim mesmo. Arrisquei e acertei.

Voltando ao assunto do fechamento do mês...

Esse mês tive um aporte legal, mas não me satisfez. Isso em decorrência do fato de que do aporte realizado, apenas R$ 10.000,00 são de dinheiro novo, o resto foi meramente troca de patrimônio.

Mas, mesmo assim, dentro da meta que esperava (de dez mil reais mensais) a qual, felizmente, venho cobrindo com grande folga.

Conforme havia mencionado no Fechamento de Junho, vendi meu carro.
Com o dinheiro, comprei dois veículos ditos "populares" e acabei aportando o restante (R$ 65.000,00).

Inicialmente, pretendia separar o dinheiro do veículo e nem iria contabilizar aqui no blog, mas me traria uma dificuldade em termos de controle nas minhas planilhas, o que me custaria tempo.
Portanto, em breve irei fazer algumas despesas elevadas, que acredito que minha renda mensal não será capaz de cobrir, sendo necessário fazer um resgate o que trará um "abalo psicológico" no sentido de "estou mexendo na reserva".

Específico às despesas do carro, estou adorando o "carro popular". Tem um conforto adequado, lógico que nem se compara ao veículo anterior, mas me agradou. Rendimento legal, viagens longas realizadas com tranquilidade.
E o maior benefício: a economia.

A economia é tão drástica que nem se a gasolina subir para R$ 5,00 vou sentir diferença (usava Podium antes).
Levantei os custos e o valor de uma revisão do meu veículo anterior é suficiente para pagar todas as revisões do veículo atual até os 100.000 KM! 😂😂😂

Estava com planos de pegar outro veículo ao final do ano que vem, com quase 1.000 cavalos de potência, mas depois dessa experiência atual perdi a vontade do brinquedo.


APORTES


Aportes Renda Fixa: R$ 70.000,00
Aportes Renda Variável: R$ 5.000,00
Aportes totais: R$ 75.000,00
Rendimento: + 0,85%
Fechamento: R$ 275.880,16

Conta Paralela não computada no blog: Mesclei tudo no acompanhamento, senão iria me complicar nos controles e perder muito tempo. Vou enxergar tudo como aporte e dinheiro que usarei no curto prazo. Desta forma, fiz uma correção no aporte referente ao mês de junho.




INCREMENTO PASSIVO E DIVIDENDOS


Considerando a diferença da evolução patrimonial com o aporte realizado, tive um incremento passivo de R$ 2.325,64. Das ações, recebi:
  • Juros sobre capital próprio da ODPV3 - R$ 0,82;
  • Dividendos ABEV3 - R$ 11,20



OPERAÇÕES REALIZADAS (COMPRAS BOLSA)




  • 100 EZTC3: R$ 1.954,63;
  • 100 FLRY3: R$ 2.930,94;

Os valores acima estão com custos de liquidação, emolumentos e corretagem. 

COMPOSIÇÃO DOS INVESTIMENTOS (RF e RV): 


Ignorando a renda fixa, e analisando a carteira de ações isoladamente, nesse mês tivemos uma rentabilidade de (4,44%).

Renda Fixa: R$ 259.970,16
Renda VariávelR$ 15.910,00

Partimos para 94/6 entre RF e RV. A tendência será aumentar, a reserva maior em RF foi feita por conta de alguns investimentos que pretendo fazer, então preferia ter o dinheiro à mão, sem depender de vender ações etc
Provavelmente aumentarei meu aporte mensal em ações de 1000 para 5000,00.





CARTEIRA AÇÕES:


As compras desse mês acabaram por desequilibrar a composição de cada empresa na minha carteira. Acredito que em breve já consiga reequilibrar.



VALORIZAÇÃO INDIVIDUAL DOS PAPÉIS:


A título de curiosidade, até a presente data, os papéis flutuaram conforme segue:



Devagar, em frente sempre!

Abraços e até o próximo fechamento.

sábado, 1 de julho de 2017

Atualização Mensal: Junho 2017: R$ 197.554,52 (+ R$ 21.309,07)

Boa tarde amigos das finanças,

Fechando o mês de junho conseguindo recuperar os aportes.


Fiquei bem satisfeito com o aporte realizado, principalmente que aumentei meu custo fixo (contratação de novos profissionais afim de me auxiliar).

Finalmente estou chegando próximo à barreira dos R$ 200.000,00 em dinheiro. Acaso fosse somar o patrimônio, já estaria bem acima desse patamar. Mas aqui no blog optei em contabilizar somente a bufunfa.

Essa é uma marca animadora para mim, principalmente em se pensar que poucos anos atrás eu recebia um salário de R$ 900,00 por mês. Mesmo nessa época, conseguia fazer pequenos aportes mensais (R$ 50,00 a 100,00) que foi todo investido em mim mesmo.

Tomei algumas decisões esse mês. 

1) Vou vender meu carro (carro premium, valor de mercado na casa dos 6 dígitos). O montante que pegar na venda, vou comprar um modelo mais econômico e "normal".

Com essa manobra, meu gasto em combustível mensal deve cair de 4 a 5  mil reais para 1500 a 2500 reais, uma economia e tanto!

Caso eu optasse em "encostar" minha máquina atual e deixasse ela na garagem, mesmo assim teria um gasto mensal de quase R$ 1.200,00 (somando IPVA, seguro e 1 revisão anual).

Tendo-se em vista que investi demais em mim mesmo; considerando que até hoje sou CLT e desenvolvo minhas outras atividades paralelamente e considerando que já aproveitei bastante esse mundo dos veículos premiums, por enquanto vou me desligar desse segmento e focar em outros aspectos da vida.

Vou sentir falta da adrenalina e da emoção de andar a mais de 250 km/h (a responsabilidade mandou um abraço). 😂

O valor da venda do carro não entrará na conta do blog. Acaso eu inclua como "um aporte", será identificado afim de separar as entradas de dinheiro novo daquelas de "troca de patrimônio".

Confesso que a blogosfera teve um peso considerável para essa decisão.

2) Vou comprar um imóvel novo
Apareceram algumas oportunidades e a chance de comprar um imóvel fino, com acabamento de altíssimo padrão num valor excelente. 

Como a família está aumentando e eu moro em um apartamento extremamente pequeno (coisa de 40 metros quadrados), está na hora de me mudar.

Estou fazendo manobras para adquirir o imóvel sem que eu tenha que usar qualquer montante da minha reserva financeira e também analisando formas de reduzir meus gastos mensais afim de custear uma parte que terei que financiar.

A redução dos gastos mensais é mais difícil por conta do meu padrão de vida (simples), meu único luxo era o carro mesmo. Mas não gasto em roupas, sapatos e outros supérfluos sem que eu realmente esteja precisando.

Desta forma, para a aquisição desse imóvel, vou utilizar o valor da diferença do carro, vou vender um apartamento que possuo e o restante pretendo financiar em um período não muito grande, cujas prestações restantes serão pagas com a "economia da gasolina" mensal.

Caso aperte, possuo alguns terrenos que posso "queimar" para quitar logo essa casa.

Não tenho como deixar de comprar nesse momento, posto que o valor é extremamente atrativo, além de que só me mudarei no próximo ano (sem custos portanto durante mais um ano) e precisarei pagar a entrada somente após a mudança ou somente em 2019 (depende de acertar ainda).

No mais, segue o bonde. Continuei trabalhando muito, focando em aumentar a receita mensal.



APORTES


Aportes Renda Fixa: R$ 19.245,71
Aportes Renda Variável: R$ 1.030,00
Aportes totais: R$ 20.275,71
Rendimento: + 0,53%
Fechamento: R$ 197.554,52

Conta Paralela não computada no blog: R$ 1.000,00 (abri essa rubrica separada, só para controlar um montante que coloquei e pretendo utilizar na casa para compra de algum móvel, eletrodoméstico etc. Ainda, o valor da venda do carro irá para essa rubrica, não influenciando no controle do blog de aportes oriundo de dinheiro novo).



O rendimento baixo foi por causa das ações, esse mês ficou negativo.



INCREMENTO PASSIVO E DIVIDENDOS


Considerando a diferença da evolução patrimonial com o aporte realizado, tive um incremento passivo de R$ 1.033,36. Das ações, recebi:

  • Dividendos da ODPV3 - R$ 3,60;
  • Dividendos da EGIE3 - R$ 9,41;
  • Pagamento de frações CIEL3 - R$ 18,76;
  • Juros sobre capital próprio da HGTX3 - R$ 7,48;



OPERAÇÕES REALIZADAS (COMPRAS BOLSA)


  • 60 WEGE3: R$ 1.087,34;

Os valores acima estão com custos de liquidação, emolumentos e corretagem. 
Agora estou apenas fazendo a manutenção mensal da carteira, com compras de mais ações dos ativos que já possuo.

Tive uma dificuldade tremenda em decidir qual ativo direcionar os aportes. Não sei qual o melhor critério para qual ação fazer novas compras mensais.

Não considerei o preço da ação, pois como estou pensando em longo prazo (18 anos), não faz sentido ficar perdendo tempo para descobrir o topo ou o fundo (até porque o montante mensal investido aqui é pequeno...). Então essa diferença entre topo ou fundo será totalmente diluída ao longo do tempo.

Como vocês fazem a decisão para direcionar o aporte mensal das ações? Eu coloquei o dinheiro no papel que estava com o menor percentual dentro da minha carteira.

Vou começar a estudar esse assunto.



COMPOSIÇÃO DOS INVESTIMENTOS (RF e RV): 


Ignorando a renda fixa, e analisando a carteira de ações isoladamente, nesse mês tivemos uma rentabilidade de (-2,13%), mas ainda positivo no ano: 12,02% acumulado.

Renda Fixa: R$ 187.320,98
Renda VariávelR$ 10.233,54

Ainda continuamos com 95/5 entre RF e RV.




CARTEIRA AÇÕES:



VALORIZAÇÃO INDIVIDUAL DOS PAPÉIS:


A título de curiosidade, até a presente data, os papéis flutuaram conforme segue:



Devagar, em frente sempre!

Abraços e até o próximo fechamento.

domingo, 4 de junho de 2017

Atualização Mensal: Maio 2017: R$ 176.245,45 (+ R$ 7.058,19)

Boa noite,

Fechando o mês de maio com o pior aporte do ano até o momento.


O motivo do aporte baixo foi algumas despesas extras que acabariam por ocorrer, conforme mencionei na postagem anterior (principalmente pela venda da loja):
  • R$ 1.500,00 - Doação;
  • R$ 1.800,00 - Troca de óleo e freio do carro (sim, de novo);
  • R$ 16.868,59 - Despesas pendentes da loja (algumas despesas referiam-se a competências passadas, calculei errado as despesas x crédito a receber do cartão, então tive que pagar esses valores do meu bolso, sendo um montante superior ao que eu tinha em mente 👿 e não teve como repassar ao novo proprietário);
  • R$ 3.200,00 - Despesas com cartórios. Ainda terei mais gastos em junho nessa rubrica... pelo menos o patrimônio em imóveis (não contabilizado no blog) aumentou em quase 1/4 de milhão.


O meu foco de trabalho agora até o fim do ano será alavancar minha Receita, mas dessa vez sem esforço próprio. Contratei mais alguns funcionários, a curto prazo perco dinheiro em investimento, equipamentos etc mas recupero em pouco tempo, além do potencial de crescimento sem esforço próprio.

Tive alguns dias de total desânimo esse mês, mas bola para frente. Vontade de vender tudo, desistir de tudo e ir morar isolado em uma praia trabalhando para pagar as contas do mês e só.


Minhas noites de sono foram um lixo, por duas vezes esse mês fiquei mais de 36 horas acordado, deitava para dormir e não conseguia, então optei em ir ver filmes, seriados etc

Minhas dores estão voltando forte e mesmo os dias que consegui dormir, acabei tendo diversos sonhos lúcidos, ou seja, passei a noite inteira "sonhando consciente", então acabei não descansando nesses dias. 


Deve ser loucura ou esquizofrenia da minha parte, então aprendi a usar a meu favor esses momentos, aproveitando para ler, estudar ou aprender algo novo enquanto "estou dormindo".




APORTES


Aportes Renda Fixa: R$ 5.500,00
Aportes Renda Variável: R$ 1.030,00
Aportes totais: R$ 6.530,00
Rendimento: + 0,30%
Fechamento: R$ 176.245,45



O rendimento ridículo foi porque nesse mês de maio houve o desconto de Imposto de Renda em alguns Fundos que eu possuo o dinheiro aplicado com liquidez D+0.


INCREMENTO PASSIVO E DIVIDENDOS


Considerando a diferença da evolução patrimonial com o aporte realizado, tive um incremento passivo de R$ 528,19. Também recebi:
  • Dividendos da GRND3 - R$ 15,39;
  • Juros sobre Capital Próprio da GRND3 - R$ 5,68;
  • Dividendos da HGTX3 - R$ 15,38;





OPERAÇÕES REALIZADAS (COMPRAS BOLSA)


  • 11 MDIA3: R$ 593,73;
  • 15 PSSA3: R$ 511,76; (papel novo)

Os valores acima estão com custos de liquidação, emolumentos e corretagem. 
Com a compra da PSSA3, encerro a minha carteira com 12 papéis e agora só farei a manutenção mensal.



COMPOSIÇÃO DOS INVESTIMENTOS (RF e RV): 


Ignorando a renda fixa, e analisando a carteira de ações isoladamente, nesse mês tivemos uma rentabilidade de 1,43% (16,28% acumulado no ano).

Renda Fixa: R$ 166.819,37
Renda VariávelR$ 9.426,08

Ainda continuamos com 95/5 entre RF e RV.
Sinalizei em postagens anteriores que iria investir mais na RV, mas por enquanto devo aguardar, pois pretendo fazer alguns investimentos pesados nos próximos meses (o que alavancaria minha receita), sendo assim, vou deixar o dinheiro em aplicações D+0 com liquidez imediata e sem volatilidade.



CARTEIRA AÇÕES:




VALORIZAÇÃO INDIVIDUAL DOS PAPÉIS:


A título de curiosidade, até a presente data, os papéis flutuaram conforme segue:





Quase fiz uma besteira esse mês, me segurei bem e não troquei meu carro. A concessionária ligou para mim, acabei fazendo um test drive etc mas consegui vencer a vontade e não comprei. Pegaria sem por dinheiro do bolso, mas a diferença iria impactar no meu aporte por 12 meses, então resolvi não comprar.

Vitória à paciência e perseverança.






Está na lista de compra, mas vou deixar mais para frente.

 
Devagar, em frente sempre!

Abraços.

domingo, 30 de abril de 2017

Atualização Mensal: Abril 2017: R$ 169.187,26 (+ R$ 26.446,57)

Boa noite, amigos!
Finalizando mais um mês do ano, que está voando!

Esse mês foi um dos mais agoniantes da minha vida, muita ansiedade, dificuldades para dormir extrema, as dores da fibromialgia voltaram com força. Alguns dias foi preciso ficar direto sem dormir, seja por trabalho, seja pelo incômodo das dores, mas foi o último mês da vida nesse ritmo.


De gastos extras nesse mês tivemos:

  • R$ 5.000,00 - Presenteei uma pessoa que conheci há pouco tempo, mas senti a necessidade de ajudá-la comprando um equipamento de trabalho, assim ela teve um "empurrão" para começar sua carreira; Com certeza ganhei um amigo para o resto da vida e, dada minha experiência empresarial, com certeza serei uma espécie de guru e guia desse amigo;
  • R$ 1.200,00 - Troca de óleo do carro;
  • R$ 7.800,00 - Parte em dinheiro dado de entrada de um veículo 0km que comprei para a esposa. Não consegui desconto à vista, então vou pagar a diferença em algumas vezes sem juros (a entrada foi maior, já quase quitando o veículo, pois coloquei o antigo mais esse valor no negócio). 
  • Gastei muito em restaurantes de altíssimo padrão, quis experimentar coisas que nunca tinha comido na vida e fui frequentar locais com atendimento personalizadíssimo para conhecer, coisa de novela. Achei a experiência fantástica e foi bem interessante explorar locais distintos. Por outro lado, descobri alguns locais que posso comer carne Angus e Wagyus gastando pouquíssimo. Por exemplo, para saborear 400 gramas de coxão duro Angus churrasqueado com pão e vinagrete (de qualidade melhor que qualquer picanha por aí) gasto algo em torno de doze reais, preço muito barato na minha opinião.

O motivo de eu ter feito alguns gastos extras totalmente atípicos da minha vida regrada, e em especial ter ido conhecer os restaurantes caros, foi a de expressar uma felicidade interna contida, então queria saborear novas experiências.

Conforme mencionei no post de apresentação, dentre outras coisas, possuía um restaurante Fast Food, que estava vendendo, pois quero reduzir o ritmo, aproveitar mais a vida e curtir o filho que irá nascer em breve.

A minha primeira meta de 2017 fixada, conforme a apresentação, foi:


  • A) Para 2017:
  • Vender o restaurante no primeiro semestre. Caso não consiga interessados, pretendo dar para alguém ou algum funcionário, assim estaria ajudando outra pessoa. Perderia, aqui, aproximadamente 500 mil reais (esse dinheiro eu já joguei a fundo perdido, logo, mesmo que eu venda, não entrará na conta financeira aqui do blog);


Felizmente, depois de muitas negociações e acertos, encontrei um interessado e vendi o restaurante, ainda faltam pequenos ajustes burocráticos, mas já estamos com contratos firmados, entre outros aspectos.




Sentirei muita saudade do negócio, pois embora trabalhoso, a atividade era bem prazerosa, além de ser gratificante receber e ouvir elogios pelos locais. 

Desta forma, estou abrindo mão de uma Receita Anual variável da ordem de R$ 1.200.000,00 a R$ 1.500.000,00

Por sorte, o restaurante não era minha atividade principal. Foi um hobby e uma experiência única de aprendizado. 
Considerei como um aprendizado único de gerenciamento empresarial com altíssima sensibilidade de gestão de pessoas e clientes na velocidade exigida por um fast food.

Nos próximos meses, vou distribuir o tempo extra em minhas outras atividades, organizar minha papelada, assistir alguns seriados e voltar a praticar atividades físicas (ahh, o lazer).

O valor da venda, tal como havia mencionado, não entrará na receita do blog e também não será utilizada para composição de aportes, inclusive, já dei um destino para o dinheiro.

Assim, minha meta pessoal fixada para 2017 está cumprida. tendo alocado um novo objetivo: em breve, pretendo comprar uma casa com alguns detalhes que sinto falta e meu apartamento atual vou dar para uma pessoa.
Também não quero que essa aquisição venha a impactar meus aportes, então o foco de trabalho no segundo semestre será o aumento da receita mensal.

No mês de maio, infelizmente, acredito que meus aportes serão baixos para a média que tenho obtido, pois terei alguns gastos ainda pendentes sem que eu tenha tido o tempo suficiente de alavancar a receita nas atividades restantes.

APORTES


Aportes Renda Fixa: R$ 23.786,32
Aportes Renda Variável: R$ 1.030,00
Aportes totais: R$ 24.816,32
Rendimento: + 0,97%
Fechamento: R$ 169.187,26



INCREMENTO PASSIVO E DIVIDENDOS


Considerando a diferença da evolução patrimonial com o aporte realizado, tive um incremento passivo de R$ 1.630,25! Também recebi:
  • Dividendos da GRND3 - R$ 4,14;
  • Juros sobre Capital Próprio da GRND3 - R$ 24,63.



OPERAÇÕES REALIZADAS (COMPRAS BOLSA)


  • 45 ODPV3: R$ 510,56; (papel novo)
  • 11 FLRY3: R$ 523,09; (papel novo)

Os valores acima estão com custos de liquidação, emolumentos e corretagem.



COMPOSIÇÃO DOS INVESTIMENTOS (RF e RV): 


Ignorando a renda fixa, e analisando a carteira de ações isoladamente, nesse mês tivemos uma rentabilidade de 7,13% (16,78% acumulado no ano). 😁😁

Renda Fixa: R$ 160.924,20
Renda VariávelR$ 8.263,06

Ainda continuamos com 95/5 entre RF e RV, contudo, estou com muita vontade de inverter os aportes a partir de junho.



CARTEIRA AÇÕES:




Com a compra da ODPV3 e da FLRY3, das minhas análises feitas, falta apenas a PSSA3 para encarteirar e fechar minhas 12 empresas, passando depois somente às análises de balanços e estudos de manutenção ou troca.

Estou gostando muito dos resultados que tenho obtido com as minhas empresas, indicando que os papéis foram uma escolha acertada e que as análises feitas, a princípio, tiveram êxito.

Para o próximo mês vou comprar PSSA3 e analisar a HYPERMARCAS. No mês de maio programei uma postagem referente à análise dos balanços do 1T17 das empresas que possuo.

VALORIZAÇÃO INDIVIDUAL DOS PAPÉIS:


    A título de curiosidade, até a presente data, os papéis flutuaram conforme segue:




    Continuando na luta, o próximo objetivo financeiro de curto prazo são os 200k. Na parte pessoal, a partir de junho vou rever minha rotina e abrir mais espaço para descanso, lazer e atividades físicas.

    Devagar, em frente sempre!

    Abraços!